Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Eu e os Políticos

por Ana Lages, em 06.03.17

O que me levou a comprar este livro foi precisamente toda a polémica criada em volta do mesmo. Supostamente, conteria revelações íntimas, quer de conversas particulares, quer da vida privada de figuras públicas. Ora, em Portugal há muito o hábito de criar tempestades em copos de água, só porque a alguém não lhe agrada que toquem em determinados assuntos. Antes de ler o livro, vi várias entrevistas a José António Saraiva, onde este foi alvo de questões bastante acusatórias e retóricas, que o deixavam entre a espada e a parede. Mas ele nunca vacilou. Em contrapartida, ninguém, pelo menos que eu visse, tentou explorar o lado do jornalista. E eu li com esse propósito, para saber se realmente haveriam revelações relevantes ou não. 

A mim nada me chocou, a não ser algo que eu já premeditava: muitos dos senhores governantes que andam lá cima, com os seus altos cargos, não passam de crianças mimadas engravatadas. Ponto! Toda a vida viveram em altos voos, a grande maioria já nasceu em berços de ouro, e nunca lidaram com outra realidade a não ser essa. Por isso mesmo, estão habituados a terem tudo a seu dispor, a fazerem o que querem, sem que alguém lhes diga o contrário. Um dos melhores exemplos disso mesmo é o de Vítor Constâncio, em que, a este senhor, toda a vida lhe deve ter corrido que nem gingas, para com aquela idade fazer semelhantes birras de mau perdedor. Haja paciência!

Outros registos só veem confirmar aquilo que todos nós já devíamos suspeitar: os "jogos" de dinheiro que existem por de trás de todos os negócios, os interesses, a hierarquia de estatutos, as mentiras, as histórias ludibriadas. Bom tudo isso, no seu conjunto, acho que reúne aquilo que é do pior para o nosso país. Estes senhores não conhecem o que é a vida no resto do país. Nasceram e viveram em Lisboa, na sua bolha, totalmente alienada do resto do país.

Sinceramente, uma pessoa do campo saberia dar muito mais valor àquilo que nós verdadeiramente precisámos e que é a base para um país se desenvolver: apostar na nossa produção alimentar, nomeadamente, agricultura, pecuária e pesca, aquilo que temos de melhor! Ao valorizar estas pessoas, que essas sim, trabalham no duro e sabem o que é a vida, teríamos uma melhor economia, melhor alimentação, diminuição da importação e aumento da exportação. Mas isso é secundário, infelizmente, pela falta de resultados imediatos. Para os meninos betos, o que rula, são submarinos e vistos Gold. Isso sim dá dinheiro!

Continuando. Houve outro fator que me preocupou um pouco mais e que me permite concluir, que é por estas e por outras que o país não vai para a frente.

"Conheço António Costa desde pequeno. Os nossos pais eram amigos, ou melhor, o meu pai e o pai dele, Orlando da Costa, pertenciam ao núcleo intelectual do Partido Comunista..."

Referente a António Guterres: "Ligou-me para o Expresso, explicou que ainda éramos primos..."

Estas são apenas duas das referências que surgem no livro, relativamente aos laços familiares que existem entres todos estes senhores. É uma espécie de "O pai que era escritor, e era irmão do advogado, que por sua vez teve um filho juíz, e outro arquitecto. Um casou-se com a engenheira Constança, e tiveram o Afonso que está envolvido no partido. São muito trabalhadores estes jovens, há que dar uma oportunidade. Porque não falas com o tio?" E por aí a fora, a história repete-se com muito títulos de Drs., Eng., à mistura. Tudo isto, leva-me a concluir com grandes certezas, que a monarquia neste país ainda permanece e está para ficar por muitos mais anos. De alguma forma, todos eles irão assumir um papel direto ou indireto, na direção de Portugal.

Ainda quantos às famosas acusações de envolvimentos sexuais, armas e drogas, só tenho a dizer: por favor! Isso a mim nada me espanta, aliás, só mostra a natureza selvática de pessoas como Emídio Rangel. A única coisa que me preocupa é o tráfico de armas para Angola. Mas isso, se não fosse feito por ele, faziam-no outros, e de certeza que havia e há mais gente envolvida no assunto. A questão é: alguém vai investigar? Alguém vai apurar factos? Claro que não! Agora, se viveu 3 anos com uma prostituta, é assim, até podia ter vivido durante 10 anos com 5 que isso a mim não me tira o sono. Mas pronto, como se mexe na ferida de meninos sensíveis, e o pobre do homem já não está cá para se defender, há que ter cuidado.

Para terminar, acho que é de louvar o que José Saraiva fez com este livro. Seja para beneficio dele ou não, para ganhar fama ou dinheiro. Acho muito bem que se comece a expor a verdadeira faceta destes senhores, e quem melhor para o fazer, do que um jornalista que já viu e ouviu tanto? Portugal ainda tem uma mente muito pequenina, e muito pouca aberta. Tudo choca, e ninguém pode abanar nos senhores do poder. E está também na altura de mudar isso. Mais livros destes se haviam de fazer. Nem que fosse só em modo de alertem para apurar certos comportamentos. Mais, em outros país qualquer, provavelmente, ao saber deste tipo de revelações, poderiam até averiguar a sua veracidade e investigar. Mas em Portugal, nem com provas isso funcionaria. Infelizmente.

Se recomendo a comprar? Só se for para matar o bichinho da curiosidade. 

Queria apenas deixar aqui uma nota final, antes que se choquem os mais sensíveis. A minha opinião não é de todo para ofender os ditos “betos” (condição que padecem os meninos ricos), lisboetas e afins. O que eu quero dizer, é que todo o país está a ser governado por uma elite específica de topo, criada numa redoma. E não digo que sejam todos, mas a maioria é. Haverá quem concorde comigo, espero! Do norte ao sul de país, existem ainda muito duras verdades, diferentes das da capital, e parece que ninguém vê isso. Na minha opinião, este tipo de monarquia devia ser erradicada. Mas como se acaba com algo, controlada por ela própria?

Resultado de imagem para eu e os políticos

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Mensagens



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos