Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Alho Preto

por Ana Lages, em 14.02.17

Resultado de imagem para alho preto

Este tipo de alho, alternativo ao alho normal, é ainda desconhecido para muita gente. Ao início soa até um pouco estranho "preto?!", mas como assim?

Ora bem, este alho não é nada mais nada menos, que o resultado de um processo de fermentação, a partir do alho normal. Para dizer a verdade, é um processo bastante simples. Basta colocar umas cabeças de alho borrifadas com água, num ambiente fechado, de temperatura (30-70ºC) e humidade constante, até o alho fermentar (1-5 semanas). A temperatura varia consoante a decisão do produtor, mas quanto maior for a temperatura, menor será o tempo de espera. O importante, é também durante esse tempo todo não abrir o local onde estiverem os alhos. Depois desse processo, os alhos são secados por mais duas semanas, para libertar toda a humidade.  

O local onde se colocam também é opcional. Desde uma estufa, uma caixa fechada com uma lâmpada, e há também quem use aquelas panelas elétricas para fazer arroz, mas em vez disso, colocam lá os alhos. Como este produto é de origem asiática, na Ásia já existem panelas elétricas próprias para a fermentação do alho. 

 

Imagem relacionada

Resultado de imagem para alho preto máquina

 

Nesse intervalo de tempo, o alho irá sofrer uma fermentação enzimática, isto é, será um processo de auto envelhecimento que provoca a libertação da melanoidina, uma substância de cor escura que torna o alho preto. Simples!

Resultado de imagem para alho preto

 

Quanto a benefícios, são muitos! Mais até do que o alho normal. Para além do sabor ser mais suave, adocicado e frutado, possui um elevado nível de antioxidantes que ajuda no funcionamento celular e no reforço imunológico. Reduz o colesterol e os triglicerídeos, acelera o metabolismo o que ajuda na má circulação e na queima de gorduras, além de diminuir o stress, fadiga e ansiedade. Outra particularidade: não causa mau hálito!

 

Na cozinha, é utilizado por grandes chefes que lhe reconhecem todas as boas propriedades. Os preços chegam a ser elevados para conseguir este ingrediente. Em Espanha por exemplo, começa a ter um uso mais frequente nos restaurantes e é lá que o compro. Em promoção pode-se conseguir uma caixa com duas cabeças por 2-3€, mas sem promoção chega aos 4€, aproximadamente. Em Portugal ainda não vi à venda, talvez em grandes superfícies.

 

As receitas são variadíssimas! Para começar, a sua textura não é rígida como o alho normal, é ligeiramente amanteigada. Cá em casa, uso frequentemente com o bacalhau (o normal), em tostas, regado depois com azeite e ervas, e em legumes salteados. Outra maneira, que já ouvi dizer que fica ótimo, é misturar com um pouco de manteiga nas tostas. É tudo uma questão de dar asas à imaginação! Experimente e vai ver que não se vai arrepender!

IMG_20170213_122058[1].jpg

IMG_20170213_122049[1].jpg

  

IMG_20170213_122542.jpg

IMG_20170213_124011.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Mensagens



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos